Como funciona o planejamento de uma escola de samba?
O planejamento de uma escola de samba não é tarefa nada fácil. O público espera ano após ano, uma novidade das escolas de samba.
escola de samba
1002
post-template-default,single,single-post,postid-1002,single-format-standard,ajax_fade,page_not_loaded,,qode_grid_1300,footer_responsive_adv,hide_top_bar_on_mobile_header,qode-content-sidebar-responsive,qode-theme-ver-10.0,wpb-js-composer js-comp-ver-4.12,vc_responsive
 

Como funciona o planejamento de uma escola de samba?

Como funciona o planejamento de uma escola de samba?

Como funciona o planejamento de uma escola de samba?

O planejamento de uma escola de samba não é tarefa nada fácil. O público espera ano após ano, uma novidade das escolas de samba na representação de sua essência cultural. A cada ano os enredos são mais completos e as disputas ficam mais acirradas. Muitos pensam que o desfile gira em torno de fantasia e a história a ser contada pela escola “Eles têm o ano inteiro para fazer isso, não tem pressa em começar. Acabou de acabar” Será que é assim mesmo? Sambistas afirmam que a pausa é de duas a três semanas no máximo, e logo após esse período, é necessário manter um cronograma de planejamento para que a escola esteja pronta até o carnaval do próximo ano. Tem muito trabalho pela frente: novos enredos, fantasias, alegorias, sambas…

Como funciona o planejamento de uma escola de samba?

Como funciona o planejamento de uma escola de samba?

Muitas pessoas imaginam que a vitória de uma escola consiste em apenas criatividade do enredo e preparação física dos sambistas. Imaginam que escolas que ganharam no último ano, certamente estarão entre os possíveis vencedores no próximo, mas o que torna uma escola campeã é a organização da produção do espetáculo.

A criação visual da história que agremiação irá mostrar deve ser estudada até nos mínimos detalhes, e é necessário analisar os aspectos narrativos, o destaque de fatos ou situações, escolher o tom para abordar o tema (humorístico, épico, etc), elaborar o discurso sequencial e focar na criação dos efeitos visuais(FERREIRA, 2012). Após isso, é necessário a elaboração de um roteiro para apresentar aos possíveis patrocinadores e de toda a escola.

Os compositores se organizam em grupos para iniciar a criação dos sambas, principalmente o samba oficial da escola, “através de linhas melódicas, formulações gramaticas e expressões idiomáticas. ” É necessários ensaios, gravações, cortes, etc., levando alguns meses para ser realizado. A produção dos carros e fantasias também merecem muita atenção, muitos profissionais são movidos para atuar nesse momento, para que haja beleza, inovação, fiscalização e segurança. Uns montam as estruturas básicas com tubos e vergalhões de ferro, outros cobrem a estrutura com elementos decorativos. Também é produzido os grandes bonecos ou objetos que representarão as cenas. Os pintores são responsáveis em criar a ilusão visual, e os detalhes finais são feitos para dar brilho e acabamento ao carro e às fantasias.

Além do processo de produção, toda equipe se reúne para os ensaios, diversas vezes: diretor de bateria, a corte de bateria, ala de passistas, ala das baianas, galeria da velha-guarda, intérprete/puxador, carnavalesco, dirigentes.

Esse grande projeto, com data certa desde o início, move diversas pessoas em busca da perfeição para receber o prêmio, e principalmente, o reconhecimento. É necessários profissionais qualificados e destinados a procedimentos específicos, para que tudo seja pensado no mínimo detalhe, prevendo erros e acertos.

Veja também:

Bruna Lacerda Lacerda
bruna.lacerda@goup2.com.br
Sem Comentários

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: